Contrato de compra e venda anulado acarreta devolução de quantia paga

Rescisão do acordo determina, por si só, a devolução dos valores já pagos

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão unânime, determinou que um clube de futebol restitua a um empresário o valor desembolsado na compra de direitos econômicos sobre contrato firmado entre um jogador e a agremiação.

O caso aconteceu no Paraná. De acordo com o processo, o empresário adquiriu 30% dos direitos econômicos de determinado jogador, pagando, para tanto, R$ 40 mil. O contrato de parceria do atleta com o clube, entretanto, foi declarado nulo em razão do não cumprimento de obrigações trabalhistas por parte do clube.

O empresário moveu ação de cobrança com pedido de restituição do valor desembolsado para a compra dos 30% dos direitos econômicos do contrato. Para ele, a declaração judicial da nulidade do negócio jurídico deve restabelecer as partes ao estado anterior, como se não tivesse sido celebrado o contrato nulo.

O relator, ministro Marco Aurélio Bellizze, acolheu os argumentos. Ele destacou que, para o ressarcimento, não há nenhum outro procedimento necessário, como reconvenção, interposição de recurso ou, até mesmo, ajuizamento de nova demanda, uma vez que tal comando já está contido no provimento judicial que decreta a rescisão ou a nulidade contratual.

Fonte: http://www.stj.jus.br/

Cláusula que retém 50% do valor total em cancelamento é abusiva

Contrato de formação de empresa poderá indicar responsabilidade solidária de sócios

Mais Imagens

« Voltar
Avenida Júlio de Castilhos, 1129 - 95010-003 - Caxias do Sul - RS